quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Tudo por você. II

Eu precisava do anel. Não podia pedir ajuda para o Lipe. Eu queria fazer uma surpresa. O único jeito seria aceitando a proposta de Pedro.
Olhei no relógio 15:50, era agora ou nunca. Tentei ligar para o Lipe, mas caiu na secretária eletrônica: "Lipe, eu só quero que saiba que eu te amo. Nunca se esqueça disso." E fui para joalheria. No caminho, enquanto pensava cheguei a conclusão de que foi melhor cair na secretária eletrônica, falar com ele me deixaria em pedacinhos minúsculos.
- Pedro, eu aceito sua proposta. Mas a aliança primeiro.
- E como saberei que irá cumprir?
- Eu cumpro minha palavra. - ele continuou com uma cara de descrente e eu fui obrigada a completar - Me entregue uma, eu cumpro o trato, e você entrega a outra. Agora acaba logo com isso.
Ele me entregou a primeira, e eu tive que cumprir.
- Eu não acredito Clara! eu pedi para que não me escondesse nada. Mesmo sendo isso. Eu preferiria ouvir da tua boca do que de uma outra qualquer.
- Não Lipe. Não é o que você tá pensando. Me deixa explicar. Por favor.
- E eu confiei em você.. me esquece garota.
- Lipe!
- Tá se esquecendo disso Clara.. - Pedro veio com a outra aliança nas mãos.
- Seu idiota! Você falou para ele, não foi? - Peguei a aliança e deixei um tapa em sua cara como recordação.


Parte I :http://saber-sonhar.blogspot.com/2011/01/tudo-por-voce.html

E eu queria divulgar um amigo que tá começando: http://poesiasemvalor.blogspot.com

2 comentários:

  1. Ah, que história triste essa :/
    Mas no fim das contas, achei errado o que ela fez.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Adorei teu blog,
    estou seguindo aqui!
    visita o meu e se gostar,
    siga! Um beijo.

    livreelouca.blogspot.com

    ResponderExcluir